Review: Robin Wood (2010)


Nota: 6

O objetivo de Ridley Scott não era mostrar Robin Hood e sua característica de roubar dos ricos para dar aos pobres. A ideia é contar como a lenda surgiu. Robin Longstride acompanhava o exército de Ricardo Coração de Leão no retorno das cruzadas quando a morte do rei e uma promessa feita no leito de morte de um nobre inglês o fazem mudar de rumo. Robin percebe-se no meio de uma invasão francesa às terras inglesas. O povo inglês encontra-se dividido, graças ao ingênuo e mesquinho Príncipe João. Alguém terá que os unir. Quem será?

É triste constatar que um elenco tão sólido e um trabalho técnico de qualidade tornam-se escravos de um roteiro bobo e previsível. O roteirista Brian Helgeland já realizou ótimos trabalhos anteriormente, como Sobre Meninos e Lobos e Los Angeles Cidade Proibida, mas aqui ele errou feio. Russell Crowe apesar de atuar bem parece ter apenas repetido o que fez em Gladiador. Qual a diferença entre este Robin Wood e Maximus? Difícil responder. Se a ideia era contar como surgiu a lenda, não faria mais sentido utilizar um ator mais jovem?

Apesar das duas horas e meia de duração eu não me senti cansado vendo o filme, mas é claro que muitas cenas desnecessárias poderiam ter sido cortadas. Os cenários são fantásticos, recriando muito bem o período. Além disso, a batalha final é muito bem executada, com bastante sangue e violência. É o melhor momento de Robin Hood, mesmo que tenha uma bizarrice envolvendo a participação de Marion e de umas crianças selvagens. Mais uma prova do roteiro falho.


Título original: Robin Wood
Ano: 2010
País: USA
Direção: Ridley Scott
Roteiro: Brian Helgeland
Duração: 140 minutos
Elenco: Russell Crowe, Cate Blanchett, Max von Sydow, William Hurt, Matthew Macfadyen, Kevin Durand, Mark Strong

/ robin wood (2010) -
bruno knott,
sempre.

* * *
Quero agradecer ao parceiro Jonathan Nunes, do blog Cinema Arte Diversão por ter me oferecido o selo Dardos. É o primeiro selo que recebo nessa jornada pelo mundo dos blogs de cinema. Valeu.

As regras são as seguintes:

1. Exibir a imagem do selo no seu blog
2. Linkar o blog pelo qual recebeu a indicação.
3. Escolher outro blog para receber o Prêmio Dardos
4. Avisar ao escolhido.

O Blog que indico é o: CinePipocaCult, da Amanda Aouad, porque é um blog com costantes atualizações, que nos informa muito bem sobre o que ocorre no mundo do cinema, uma visita obrigatória.

About these ads

4 comentários sobre “Review: Robin Wood (2010)

  1. Eu não gostei nada desta ideia do Scott de fazer um filme sobre um Robin Hood que não é Robin Hood. Uniu a ideia sem graça a um roteiro insosso, resultou num filme insosso.
    E parabéns pelo selo, Bruno!
    Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s