Crítica: A Felicidade Não Se Compra (1946)

A Felicidade Não Se Compra até pode ter momentos que exageram na pieguice, mas eles são perdoados facilmente pelo fato de ser um filme da década de 40 e, principalmente, pelo grandioso resultado final que é alcançado, capaz de emocionar qualquer um que não tenha um coração de pedra. Somos apresentados a George Bailey desde a sua infância. Presenciamos vários momentos importantes de sua vida, sendo que alguns deles exigem atitudes extremas de sua parte. Não há como não sentir uma certa pena do rapaz que sempre que vai realizar o sonho de ir para Europa é impedido por algum acontecimento. Uma grande decepção em sua firma o faz pensar no suicídio, mas eis que um anjo da guarda literalmente cai do céu e vai ajudá-lo. Aí que está o grande impacto da história: temos uma amostra de como seria a vida na cidade caso Bailey jamais tivesse nascido. É claro que existem algumas forçadas de barra, mas essa ideia proporciona momentos inesquecíveis tanto para George Bailey como para nós. Bailey nunca soube como era importante para aqueles que estavam à sua volta, mas a alegria dele no fim mostra que alcançou a redenção. É uma mensagem positiva que vem dentro de uma obra-prima.
10/10 

About these ads

4 comentários sobre “Crítica: A Felicidade Não Se Compra (1946)

  1. Felicidade não se cansa. Posso rever e rever esse filme. É impressionante a mensagem que ele continua passando, a forma como é capaz de comover o público há quase 70 anos. É claro que toda a avaliação em cima dele deve ser com cuidado, pensando na época em que foi realizado. Mas não há demérito algum. =] Clap clap!

  2. O filme é interessante, mas o destino alternativo da mulher dele ( caso ele nunca tivesse existido e eles não tivessem casado) é meio insultante. Sério que aquela realidade é o pior mesmo que poderia acontecer a uma mulher?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s