Crítica: Abre los Ojos (1997)

César é rico, jovem, tem boa aparência e gaba-se de não dormir com a mesma mulher mais de uma vez. A partir do momento em que Sofia entra em sua vida as coisas mudam. Os dois passam uma noite das mais agradáveis e ele começa a acreditar que pode ter descoberto o amor. No dia seguinte, ele pega carona com Nuria, uma mulher que ele tinha acabado de rejeitar. Nuria é tão obcecada por César que provoca um acidente de carro, suicidando-se e causando diversas sequelas no rapaz, principalmente em seu rosto, agora completamente desfigurado. Uma simples escolha pode alterar de maneira irreversível a vida de alguém.
Um filme que parecia um simples romance vai ganhando tons mais sombrios e profundos. Este novo rosto causa uma drástica alteração psicológica em César, que muitas vezes prefere usar uma máscara a ter que se expor perante os outros. Após um porre homérico, impulsionado pela certeza de que Sofia já não se mostra mais interessada no que parecia um exemplo de amor sincero, César acorda com a cabeça no meio-fio da calçada. A partir daí coisas estranhas acontecem, algumas que remetem aos melhores sonhos e outras aos piores pesadelos.
Quando começamos a entender o que está acontecendo somos tomado por um sentimento de estupefação. Abre los Ojos se mostra um filme absolutamente inteligente e surpreendente, ainda que o seu desfecho seja mais mastigado do que deveria.
8/10

About these ads

2 comentários sobre “Crítica: Abre los Ojos (1997)

  1. Esse filme é muito bom! De fato, não chega ser um dos melhores de Almodovar (Fale com Ela, Tudo Sobre Minha Mãe e Volver moram no meu coração ohueoh), mas é muito bom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s