Crítica: O Espetacular Homem-Aranha (2012)

Dez anos é pouco tempo para contar a mesma história, ainda mais quando a primeira versão já era tão boa. O Homem-Aranha de Sam Raimi foi o meu filme de super-herói preferido até Cristopher Nolan realizar Batman – O Cavaleiro das Trevas, então já dá para ter uma noção de que encarei “O Espetacular Homem-Aranha” com um certo preconceito, mesmo gostando de Andrew GarfieldEmma Stone e do diretor Marc Webb, responsável pelo ótimo 500 Dias com Ela.
O fato é que fui surpreendido por um bela adaptação dos quadrinhos, que claro, tem seus defeitos, mas consegue ser superior ao original em alguns aspectos, o que já justifica sua existência. Continuo preferindo o filme de 2002, mas este é, no mínimo, bem melhor do que Homem-Aranha 3.
Há quem reclame que esta versão não passa de uma mera cópia, algo de que discordo. A história do Aranha é essa: garoto nerd criado pelos tios sofre bullying na escola, se apaixona por uma garota aparentemente inatingível para ele, é picado por uma aranha e vira um herói. Não se pode mudar completamente a origem de um super-herói tão amado ao redor do mundo. Todas essas coisas acontecem novamente aqui, mas a abordagem é completamente diferente.
O Espetacular Homem-Aranha acerta ao trabalhar um tom mais sério e realista, desenvolvendo o Aranha de maneira magistral, mas peca ao oferecer um conflito sem sal e um desfecho bem clichê: o embate entre o herói e o vilão, algo esperado, é claro, mas com absolutamente nada de diferente, nada do que já não vimos antes em outros exemplares do gênero.
7/10

About these ads

12 comentários sobre “Crítica: O Espetacular Homem-Aranha (2012)

  1. Então não é nada que me anime a deixar o “conforto do meu lar”, como diz o meu pai. Filmes nota 7 gosto de ver em casa, onde me sinto mais benevolente com qualquer insuficiência.

    • realmente talvez não valha tanto o empenho de ir no cinema… mas acho que uma tela grande deixa as coisas melhores na hora da ação! o 3d nao faz falta

  2. É eficiente em alguns pontos, Adrew Garfield interpreta muito bem o Homem Aranha / Peter Parker mas não gostei muito do resultado como um todo. Como você disse, só é melhor que o Homem Aranha 3, mas um herói como este merecia um filme muito melhor.

    Foi vendido como “original” e que teriam varias coisas diferentes, mas é tudo muito igual (e fresco ainda na memória).

    • propaganda enganosa mesmo!

      as coisas que acontecem (principalmente nos 40 primeiros minutos) são basicamente AS MESMAS, mas de um jeito diferente, por isso não me senti vendo a mesma coisa.

      talvez ser melhor que o homem-aranha 3 não lá grande coisa, pois é um filme extremamente pentelho… mas acho que não fica devendo muito para os dois primeiros não!

  3. É isso, melhor que o 3, sem dúvidas, e com um ar mais sério, dando bastante destaque ao Peter em si. Também acho um filme interessante, digno do herói, apesar de continuar preferindo o primeiro. Até porque esse chegou muito cedo e sem uma mudança tão radical como foi o Batman de Nolan.

    • concordo! o nolan mudou tudo e deixou o batman BEM melhor, em praticamente todos os aspectos…
      marc webb não teve essa ousadia, mas mesmo assim, o resultado foi positivo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s