Dom Quixote

Autor: Miguel de Cervantes y Saavedra
Ano: 1610

Obviamente não tenho a pretensão de fazer uma crítica propriamente dita sobre essa obra, pois ela já foi tão debatida e é tão admirada que tudo o que eu falar é  irrelevante. Vou apenas fazer alguns comentários. Bom, eu geralmente leio rápido. Sou um leitor um tanto voraz. No máximo uma semana para ler a maioria dos livros. Dom Quixote precisou de 23 dias de leitura. E gostei de 90% dele. Demorei pois  não é um livro fácil, principalmente por ser antigo, com um estilo de escrita característico. Ele precisa de concentração. Não é um livro pra ser lido na areia da praia ou dentro de um ônibus.  Quando você se acostuma com o livro, você toma gosto pela leitura. O fato é que o Dom Quixote e o Sancho Pança são personagens extremamente cativantes e interessantes, mesmo sendo tão diferentes. Cervantes cria esses fantásticos personagens e os coloca em situações muito engraçadas, afinal é um livro que faz humor com os antigos cavaleiros andantes, que já estavam um tanto esquecidos na época. São várias as passagens marcantes, como a muito famosa luta entre Dom Quixote contra os moinhos de vento e outras, como o exército de cabras, a libertação dos presos, o afogamento, o duelo com um leão, o “voo” no cavalo, a cova de montesinos e a lista continua… É impossível não se admirar com tudo que envolve O Cavaleiro da Triste Figura. Ele era corajoso, queria ajudar os oprimidos, guardava um amor intenso e platônico por uma suposta Dulcineia, era justo, era inteligente e também completamente louco. Sancho Pança e sua metralhadora de provérbios também não é algo fácil de esquecer. Precisaria de MUITO tempo para escrever sobre os vários temas que o livro aborda, só digo que não você não precisa ter medo de encarar Dom Quixote.  O “esforço” vale a pena.

Anúncios

2 comentários sobre “Dom Quixote

  1. Oi, realmente você é um leitor voraz porque Don Quixote não é fácil. Obrigada por incentivar-me (rs). Aprecio bastante Lorca em literatura espanhola e sou fã da literatura latino americana, principalmente Gabriel Garcia Marquez, Mario Vargas Llosa, Angéles Mastretta e Isabel Allende que me soam históricos porém leituras mais digeríveis, então não é muito fácil eu priorizar Don Quixote. Gosto da idéia deste livro, de um herói que tem jeito de anti-herói, cômico, engraçado, insano… na verdade,os verdadeiros heróis são assim! beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s