Lost S06E03 What Kate Does

E ae pessoal! Temos aqui mais um review de Lost para vocês. Este post marca o padrão que os reviews de Lost vão ter aqui no Cultura Intratecal. Espero que gostem. Spoilers só depois da foto! Confiram.

IMPRESSÕES GERAIS
Muitas pessoas vão torcer o nariz para este episódio e eu até entendo os motivos, apesar de não concordar muito. Como diz o título, a história está centrada na Kate e quem não é muito fã da moça e das suas atitudes talvez se decepcione. Não temos aqui um episódio frenético, cheio de ação e empolgante. Não. O que temos aqui é um episódio mais intimista, principalmente nas cenas em que vemos Kate e Sawyer tendo uma triste conversa e no flash-sideway da Kate em LA. Sobra espaço para o desenvolvimento da história da ilha, ainda que de maneira homeopática. O pessoal do templo começa a mostrar quem de fato eles são e o que eles pretendem fazer com Sayid. E como Lost é Lost, há uma interessante surpresa no final, envolvendo um personagem “desaparecido”.
Nota: 7

NA ILHA
Tudo começa com o Sayid voltando do mundo dos mortos. O que de fato aconteceu com ele? Como alguém que morre pode ressucitar dessa forma? Se você está curioso quanto a isso e espera uma resposta completa neste episódio, não vai encontrar. Pistas são deixadas, mas ainda não é o suficiente.

Sawyer está bem diferente. A morte de Juliet destruiu o rapaz psicologicamente. O ator Josh Holloway se mostra cada vez mais competente, transformando Sawyer num personagem circular. Parece que ele não tá mais nem aí para a Ilha e para os outros Losties. Quando ele fala “Claro que ele [sayid] está vivo! Ele torturou e matou crianças, merece estar vivo” percebemos toda a sua ira e revolta.

Ele, então, decide fugir do templo e vagar sozinho pela ilha. Quem vocês acham que vai atrás de Sawyer? Óbvio, a Kate.

O que ela pretende? Será que ela vai atrás do Sawyer por algum sentimento egoísta? Eu acho que ela de fato gosta dele e ainda se sentiu preocupada com a possibilidade dele se matar.

A conversa de Kate com Sawyer no pier é o melhor momento do episódio para mim. Sawyer assume a sua culpa e Kate percebe que provavelmente perdeu ele para sempre. Lost é um excelente seriado, pois além de trabalhar muito bem com ação, mistérios e reviravoltas, ele sabe criar e cuidar muito bem de seus personagens.

E quanto ao Sayid, Jack, Hurley e Miles no templo? É, aí que está o mistério. O líder dos outros finalmente revela o seu nome, é Dongen. Ele se mostra extremamente preocupado com a situação do Sayid e até pede ajuda para o Jack. Antigamente, Jack ia negar e jamais acreditaria nas palavras de Dogen. Afinal, ele é um homem da ciência. Mas algo está mudado em Jack e isso fica evidente aqui.

Segundo o japa, Sayid está infectado. Mas não é uma infecção comum. É algo mais sobrenatural. Seria Jacob? Seria o HOMEM de PRETO? Quem está tomando o corpo de Sayid?

Quase tão misterioso que isso é o surgimento de Claire no final do episódio. Parece que ela ficou na floresta por todo esse tempo e que foi “tomada” por algo ou alguén. Vamos descobrir mais sobre ela logo logo.

FLASH-SIDEWAY
Aqui temos a Kate fazendo o que sabe: fugir. Ela recebe ajuda de um desconhecido para tirar as algêmas e acaba se encontrando com Claire. Não só se encontra com ela, mas a leva a hospital pois as contrações da Claire iniciam-se.

No hospital, o obstreta que vai cuidar de Claire não é ninguém mais, ninguém menos do que Ethan. Aquele mesmo. Só que é um Ethan diferente. Ele é um médico atencioso, simpático, realmente cria uma empatia bacana com Claire.

Acho genial esa ideia da realidade paralela. Além de podermos ver o que os Losties fariam caso o avião não caisse, existem certas pistas e certos deja vu de que eles estão conectados com a outra realidade. Percebam o olhar que Kate dá para Claire no momento em que está diz que vai chamar o bebê de Aaron. Me deu arrepios.

Falando em bebê de Claire, uma coisa que eu curti muito no início da série foi a visita que Claire fez ao vidente. Lembram a preocupação que ele demonstrou para com o bebe, dizendo para ela não dar a criança para ninguém? Eis um mistério que nunca foi respondido. Por que diabos ele é tão importante? Creio que não teremos respostas para isso, infelizmente.

Então, como vocês viram a trama não avançou muito, mas adorei o episódio.

– Por B. Knott

Anúncios

14 comentários em “Lost S06E03 What Kate Does

    1. Desde o sumiço da Claire ne lembro dela ter aparecido uma vez junto com seu pai, do modo todo natural e como se fizesse parte de algo sobrenatural. Se não me engano era na época em que Lock tentava girar aquela alavanca ao contrário do que Ben havia girado.

      Mas existem coisas que acho que nunca serão respondidas até o final da série.

      1) O autor disse que os dois esqueletos que apareceram na gruta, onde acharam água pela primeira vez seria de fundamental importância para se entender os mistérios da ilha.

      2) De que forma Miles consegue se comunicar com os mortos? E como Hurley consegue ver gente morta também?

      3) A história de Eko parece ter sumido da linha de Lost. Aquele avião que caiu do irmão.. será que não rolaria mais nada com a história dele?

      4) O mistério dos 108 minutos.. e os números mágicos..

      5) O envolvimento da mão de Faraday e dele mesmo parece ter sido esquecido.

      Existem outras que eu não me lembro mas tenho certeza que vão ficar sem respostas, pelos poucos episódios que restam.
      Esse foi o problema de Lost. A cada episódio dava uma certeza e colocava mais uma dúzia de dúvida.
      No entanto, de tantas dúvidas, tudo acabou se embolando que nem mesmo os mais fervorosos fãs conseguem lembrar ou associar tudo.
      Série tem de ser algo fácil e rápido de se digerir, ou seja, criar situações e mistérios que se entenda o contexto e que seja de rápida solução. Senão, com tantos e tantos e tantos mistérios e com a demora enorma (6 anos) pra responder acaba-se perdendo o desejo de descobrir. Simplesmente, perde-se o interesse.

      Falou!

      1. Agradeço a visita e o comentário!

        Eu entendo o seu ponto de vista e concordo com você que muito desses mistérios não têm resposta MESMO.

        Mas eu acredito que não podemos avaliar Lost pelo simples fato de responder ou não os mistérios.

        Lost, em alguns momentos, quer que a gente destrua nosso cérebro de tanto pensar sobre as suas possibilidades e isso é uma coisa bacana.

        O bacana é curtir os mistérios, os personagens e as surpresas em termos de narração que sempre acontecem. Pô, qual outro seriado consegue ter flash-backs, flash-forwards e flash-sideways?

        Confesso que eu queria ver esses mistérios que você falou respondidos, mas isso não é algo essencial para que eu curta ou não o seriado!

        Forte abraço e apareça.

  1. O episódio foi mediano para muitos. Eu como um bom apreciador de Lost, vi exatamente seus pontos fortes que alias foram muitos. Como se desapontar com o enredo de Kate ainda fugitiva! Só que desta vez, já conhecemos Claire e acho interessante essa ligação das duas novamente!

    Sayid e Claire estão infectados?! Parece que sim! Lembra da Rousseau falando que seus companheiros estavam infectados e vimos isso em “This Place is Death” onde Jin a vê exterminando Robert que quase a matou? Sem dúvidas, a infecção existe! Que Demais!!!

    Triste vai ser se a única forma de se livrar dela é eliminando a pessoa! Desta forma Sayid e Claire serão mortos! Mas uma coisa me chamou MUITA a atenção foi o olhar de Claire para o Jin, ela sabe quem ele é, não parece infectada para matar!

    Enfim, o episódio teve grande momentos que tiveram que ser expostos, pois estamos introduzindo conclusões que vão vir devagar, pois tudo de uma vez não teria graça!

    Para encerrar, porque eu amei este episódio? Simples: Pois me levou de certa forma a 1ª temporada!

    Abraço!!!

  2. Gosto bastante de Lost, mas acabei abandonando a série temporada passada… Mesmo assim pretendo continuir a assistir.

    PS- As pessoas costumam resmungar dos episódios da Kate, mas em geral eu gosto bastante. Como você mesmo disse, eles são mais intimistas 😉

    1. é isso aí Marco. as vezes é legal quando o Lost se aprofunda tanto num personagem assim. eu admito, antes não gostava tanto da Kate, a partir da terceira temporada ela se tornou minha personagem feminina preferida.

  3. Eu também gostei, acho que Kate tem uma boa trama com Claire e acho que os roteiristas sabem o que estão fazendo.
    E por falar em Claire? Que final em? Acho que ela virou uma Rousseau da vida, criando armadilhas e tal, e torço para que o Sayid também vire um ‘fracês’ vagabundo na ilha rárárárá. E as cenas com o Sawyer estão ficando cada vez melhores.

    1. Porra, o Josh Holloway cada vez mais mostra que é um excelente ator.

      Eu não sou o mair fã da Claire, mas me empolguei com ela no maior estilão Rousseau!

      Abraços!!!

  4. A releitura de como o trio Kate-Aaron-Claire forma laços é até interessante. Ainda mais quando surge o Ethan em cena. Mas… tudo não passa de uma enrolação. Ainda por cima até mal escrita, como quando abandona Claire na rua, se livra das algemas numa cena estranha e a reencontra para se tornarem amigas. É muito forçado. Se Claire ainda estivesse no táxi assustada ainda era mais aceitável, com uma Kate se arrependendo da burrada de matar de medo uma grávida.

    Na ilha a coisa foi um pouco cheia de idas e vindas dentro do templo com Sayid e amigos. Embora, claro, bem mais interessante.

    Por sorte esse episódio apresentou alguns momentos importantes, Claire voltando a aparecer na ilha e Sawyer arrasado, com uma grande atuação de Holloway.

    De resto, foi bem mediano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s