The Pacific – Parte Seis: Peleliu Airfield


No começo da sexta parte de The Pacific o soldado Sid Phillips está de volta aos Estados Unidos. Ele visita os pais do seu melhor amigo Sledge, que acaba de entrar na guerra. Obviamente, uma das coisas que os pais de Sledge querem saber é a situação na qual o filho se encontra nas ilhas do Pacífico. Sid procura conforta-los, dizendo para eles não se preocuparem, pois Sledge está com os melhores e que não fica tão exposto ao fogo cruzado.

A conversa de Sid transforma-se numa grande ironia, já que Peleliu Airfield é, até agora, o episódio com as cenas mais sangrentas e violentas da série, provavelmente fazendo jus ao o que realmente foi a guerra do Pacífico.

Novamente somos lembrados que o clima da região é também um grande inimigo. Um calor de 43 graus e a falta de água levam os soldados a sofrerem pela insolação e desidratação.

Para termos uma ideia de quão problemática era a situação, quando os soldados encontram uma poça de água logo decidem não ingerir sequer uma gota, com medo de que ela estivesse envenenada pelos “japas”.

O exército recebe a missão de atravessar uma pista de pouso para combater os japoneses nas colinas onde estão escondidos. Atravessar uma pista de poucos metros se transforma na tarefa mais perigosa que aqueles soldados já tiveram que enfrentar.

Foi absolutamente impressionante acompanhar essas cenas de batalha na pista de pouso. Os soldados americanos indo de peito aberto, tentando chegar ao outro lado e os japoneses defendendo com a ferocidade característica.

Estejam certos que essas cenas tem toda a intensidade e adrenalina que esperávamos da série. Sentimos aquela empolgação que não ocorre com frequência. Nosso coração palpita enquanto vemos e escutamos tiros, bombas, morteiros e corpos voando para todos os lados, numa verdadeira carnificina.

The Pacific mostra os sacríficios que só mesmo um soldado no meio de uma guerra pode fazer. A cenas em que o colega de Sledge divide o seu cantil de água com os outros e a que Leckie vai em busca de um médicio para Wilburn são tocantes nesse sentido.

Além do grande destaque em termos de ação, há neste episódio um diálogo interesse em que o capitão do pelotão tenta convencer Sledge e a ele próprio que essa é uma guerra que vale a pena ser lutada. Se é um discurso válido ou não cabe a cada um de nós decidir.

O fato é que este episódio me animou ainda mais. Finalmente The Pacific tomou o rumo certo e acho difícil que se desvie do caminho. Ainda bem.

/bruno knott

Anúncios

4 comentários em “The Pacific – Parte Seis: Peleliu Airfield

  1. Acho que, dos sete episódios de “The Pacific” que vi até o momento, nada supera essa cena da pista de pouco vista em “Peleliu Airfield”. No cinema ou na TV foram poucas as vezes que vi uma sequência tão bem editada, realmente deu para sentir um pouco da adrenalina dos personagens.

  2. Concordo plenamente contigo. A série começa a engrenar a partir da entrada do Eugene como protagonista de direito da minissérie. Adoro esse episódio, em particular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s