Scott Pilgrim Contra o Mundo (2010)


Nota: 5

Que me desculpem os admiradores de Scott Pilgrim Contra o Mundo, mas devo ser honesto: assistir a este filme foi uma das experiências mais irritantes que vivi este ano em termos de cinema e olha que já conferi “obras” como Premonição 4 e Príncipe da Pérsia. Eu sabia que o filme teria um estilo diferente, uma mistura de história em quadrinhos com video-game, mas eu não sabia que essa mistura iria ser tão exagerada e sem graça.

Respeito muito o diretor Edgar Wright, afinal ele está por trás dos ótimos Todo Mundo Quase Morto e Chumbo Grosso, mas em Scott Pilgrim Contra o Mundo ele errou a mão. No começo pode até ser bacana sentir esse clima de video-game, com tudo acontecendo muito rápido, com as leis da física sendo esquecidas e com uma trilha sonora bem característica, mas chega um momento em que a novidade torna-se algo extremamente cansativo. Uma vez que a história não oferece muitas possibilidades, não resta mais nada a fazer a não ser torcer para que o filme termine o quanto antes. Não vou negar que algumas cenas garantem boas risadas, como o nonsense relacionado a um personagem vegan e a referência a Seinfeld, mas é pouco.

Scott Pilgrim Contra o Mundo pode facilmente ser colocado naquele rol de filmes “ame ou odeie”. Acho que não preciso dizer em qual ele se encaixa para mim. É uma pena. Eu queria gostar do filme, pois admiro o Edgar Wright e acho o Michael Cera um bom ator, mas acabei sendo torturado por um excesso de sons, cores e homenagens ao mundo geek.

Título original: Scott Pilgrim vs. the World
Ano: 2010
País: USA/ UK/ Canadá
Direção: Edgar Wright
Roteiro: Michael Bacall
Duração: 112 minutos
Elenco: Michael Cera, Alison Pill, Ellen Wong, Kieran Culkin, Brie Larson, Anna Kendrick, Mary Elizabeth Winstead

/scott pilgrim contra o mundo (2010) –
bruno knott,
sempre.

Anúncios

13 comentários sobre “Scott Pilgrim Contra o Mundo (2010)

  1. Que bom, Bruno, pensei que tinha sido a única a não suportar esse filme. hehe. Fiquei tão sem graça ao terminar que nem consegui escrever sobre ele, ainda mais com tanta gente elogiando. hehe. É exagerado e sem graça mesmo.

    bjs

  2. Sem vontade de ver esse filme, honestamente, não vejo nada nele que me atraia. Diferente de Kick-Ass que me chamou atenção de cara. Mas verei porque está dividindo opiniões, e gosto disso 🙂

  3. Fiquei com essa impressão após ver o trailer. Qual a graça num filme-game se não dá pra controlá-lo? Pareceu muito exagerado. Caso dê vontade, vou seguir a dica e ver aqueles outros filmes do diretor, antes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s