Crítica: Terror nas Trevas (1981)

Eu estava empolgado com o diretor Lucio Fulci até assistir a Terror nas Trevas, mais conhecido como The Beyond. O filme tem muitos entusiastas por aí, mas o jeitão dele não me agradou nem um pouco. A história gira em torno de um hotel que esconde uma das 7 portas do inferno. E é claro que da tal porta sairá algo extremamente maligno, no caso zumbis assassinos. Muitos adoram a falta de coerência interna dos trabalhos de Fulci, mas aqui essa tendência prejudica de maneira irreversível a fluidez da história. Por incrível que pareça é algo cansativo de se assistir, mesmo com a curta duração e com uma ou outra boa cena de gore, como a das aranhas donas de um certo tropismo pela mucosa oral. Pois é,  um dos melhores momentos de um filme de zumbis tem aranhas como personagens principais. Isso não pode estar certo. Para completar, a trilha sonora simplesmente não combina com as cenas. Mais parecem aquelas músicas pentelhas de video-games antigos. Tudo isso mata qualquer chance de suspense e tensão, aspectos que enriquecem bastante os filmes de zumbis. Tudo não passa de um amontoado de cenas desconexas, um roteiro que não empolga e com muito pouco para acrescentar a este amado gênero.
IMDb

/b. knott

– Sei que este filmes tem admiradores. Alguém pode me dizer os pontos positivos de The Beyond?

Anúncios

10 comentários sobre “Crítica: Terror nas Trevas (1981)

  1. The Beyond é uma obra de grande valor.
    Para compreender é possível observar a vida de Fulci. Fulci era um homem que sentia prazer em fazer cinema, e utilizava da liberdade de expressão para compor suas obras… The Beyond é a maior prova viva da paixão de Fulci pela liberdade de expressão. O sangue, a carnifinica, tudo isto é (ou era) uma espécie de masturbação para Fulci, e quanto mais violento, tosco e absurdo é melhor.
    Pontos positivos: A excelente utilização da liberdade de expressão para alcançar suas obceções pessoais, a ousadia, a trilha sonora excelente de Fabio Frizzi e a direção única de Fulci.

    1. Agradeço pelo comentário!

      Tudo isso que você falou é verdade e na teoria parece bacana, mas na prática não funcionou, pelo menos pra mim. Sei que este filme é considerado um dos melhores do Fulci, só que não consegui me conectar com ele!

      Abraços.

  2. É um erro afirmar que esse filme é de zumbis. Na verdade, os zumbis aparecem ali apenas como um artifício, visto que o foco desse filme é mesmo mostrar a essência do terror e suas variantes de forma explícita na forma de cenas grudentas, nojentas e melequentas.

    A falta de conexão no roteiro e de alguns personagens deixa bem claro que Fulci não queria elaborar uma história fechada, mas sim, abordar mesmo a violência e o terror em seu estado bruto. É por isso que os filmes desse italiano são indigestos para a maioria do público e também por grande parte dos críticos. Inclusive alguns críticos reclamam que tal recurso apelativo é um absurdo, porém se esquecem que também existe poesia no grotesco.

    Esse filme realmente não é para todos os gostos, mas possui sim o seu valor como uma expressão artística que aborda o grotesco e o repugnante.

  3. Bruno na verdade o único ponto em comum em todo o filme The Beyond é que tudo se inicia com a porta do inferno aberta, não se mostra o desfecho de tudo, pois a estória se dispersa no modo como isso vai afetando as pessoas.
    Pense assim: de repente você acorda um dia e ve o mundo de um modo muito estranho , invadido por seres malignos e etc e tal, apesar de ser um espectador , mesmo que sobrevivesse seria dificil voce participar do real desfecho do acontecimento e entender as razões.

    é como estar preso dentro de um pesadelo.
    Bem, os pontos positivos, tem alguns em minha opinião, mas só para citar: em que filme você viu alguém ser destroçado por aranhas daquele jeito ?

  4. Não aprendi porra nenhuma vendo o filme e deu um sono 😫 do caralho. Aprendi mas com o Romero fui!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s