Crítica: Trabalho Sujo (2008)

 

Sem medo de mostrar seu ar indie por todos os cantos, Sunshine Cleaning é um pequeno filme que encanta pela simplicidade e por comover sem soar desonesto. As irmãs Rose (Amy Adams) e Norah (Emily Blunt) precisam de dinheiro. Para tanto, iniciar um negócio próprio de limpar cenas de crime parece uma boa oportunidade. Os primeiros trabalhos demonstram o amadorismo delas, o que gera boas risadas, além de situações um tanto mórbidas. Como querem crescer no ramo, elas não poupam esforços para se aperfeiçoarem e investem em seminários, produtos eficientes e até publicidade. O pequeno filme vai se agigantando junto com a cativante Amy Adams. Rose sempre se mostrou uma mulher determinada e com pensamento positivo, mesmo tendo que se esforçar bastante para cuidar do filho e da irmã. Só que chega uma hora que ela repensa a própria vida, caindo em uma crise existencial. A maneira como o roteiro se aprofunda em relação ao passado das duas irmãs é digna de nota. É difícil não se importar com elas e torcer de todo o coração para que alcancem seus objetivos. Pode-se dizer que houve um pequeno exagero em alguns temas clichês, mas tudo acontece de um jeito tão sincero que isso não se torna um problema. Boas surpresas estão reservadas ao longo dos 90 minutos e é inevitável não ver os créditos subindo com um sorriso bobo no rosto.
IMDb

/b. knott

 

Anúncios

5 comentários sobre “Crítica: Trabalho Sujo (2008)

  1. Amanhã vou procurar ‘Manhã Gloriosa’ e Trabalho Sujo’ na locadora. ‘Preciso’ de minha cota de filmes pura diversão, sobretudo com bons atores.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s