Crítica: Thor (2011)

Um dos grandes trunfos de Thor é a forte investida no humor, algo que é feito com quase tanto sucesso como foi em O Homem de Ferro. O ator Chris Hemsworth demonstra carisma e um ótimo timing cômico, fatores essenciais para o êxito dessa abordagem. É hilário acompanhar Thor, um tipo de Deus acostumado com Asgard e sua pompa, ter que conviver com meros mortais em uma cidadezinha do Novo México. São varias as cenas que proporcionam risos sinceros, principalmente aquelas que exploram o total deslocamento do herói.
Infelizmente, os momentos passados em Asgard não são tão eficientes em termos de roteiro e chegam a cansar. Pelo menos, os cenários revelam um grande cuidado artístico e há uma ou outra cena de ação motivante. Apesar de não ser um filme longo, é inegável que ele se torna arrastado e isso se deve principalmente a falta de criatividade e ousadia dos roteiristas.
Dá pra dizer que o filme funciona quando se passa na Terra e torna-se sem graça em Asgard. Outro ponto interessante é a preocupação em estabelecer a organização SHIELD e deixar tudo preparado para Os Vingadores, que vem aí em 2012. As expectativas vão ficando cada vez mais altas.

nota: 7/10
imdb 

Anúncios

11 comentários sobre “Crítica: Thor (2011)

  1. Eu não seria tão radical em dizer que na Terra é bom e em Asgard é chato. Acho que em ambos tem bons e maus momentos. Mas, no geral, achei Thor um filme satisfatório, não é o melhor da Marvel, mas também não faz vergonha. Acho que cumpre o papel a caminho de Os Vingadores.

    bjs

    1. É… não dá pra dizer que é excelente e nem que é ruim. Eu gostei bem mais das cenas na Terra, mas é questão de gosto.

      E realmente, cumpriu muito bem esse papel de preparar o terreno. Aguardemos!

  2. O casal protagonista funciona muito bem. Aliás, Nathalie Portman é maravilhosa em qualquer papel que se proponha a fazer. E Chris Hemsworth está ótimo como Thor. Chega a dar vontade de ver uma sequência, sobretudo pelo tom humorístico que vc menciona…

    Só não valeu a pena assistir em 3D. Até hoje, acho que Avatar foi o único filme que fez sentido em 3D. Meus próprios óculos atrapalham colocar outro por cima. Parte da sessão fico segurando para não escorregar e não há efeitos que justifiquem o incômodo, ou o preço a mais.

    1. Pena que a Portman não apareceu mais… ela vai bem em qualquer tipo de papel!

      Quanto ao 3D… acho que compartilho dessa opinião tua. Até agora só Avatar valeu a pena, o resto não acrescentou muita coisa, até Tron, que eu tinha boas expectativas nesse sentido.

  3. Pois é, também acho que um dos maiores trunfos do filme é a investida no humor. Eu posso dizer que gostei bastante de “Thor”. Achei um longa divertido e que cumpre bem sua proposta.

  4. Muito curioso para ver o que Branagh fez com esse material. Você diz que as partes na Terra são as melhores, mas elas pareciam as mais fracas nos trailers. Enfim, espero ver o filme completo em Blu e tirar as próprias conclusões.

  5. Confesso que esperava muito mais desse filme, mas como entretenimento é uma boa opção.
    As cenas de batalha ficaram bem feitas e o personagem principal tem carisma.

    Abs.

  6. Achei o filme horrível. Não sei se fo porque eu esperava um filme do nivel do Homem de Ferro ou o que, mas esse filmes não me conquistou, assim como a maioria dos filmes de super-herois. Sempre achei que se fala demais nesse tema para histórias de menos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s