Crítica: Terra dos Mortos (2005)

Dando continuidade aos meus comentários sobre filmes de zumbis, eis aqui um trabalho menos inspirado de George Romero, mas que possui o seu valor.
Mesmo sem ter uma história que nos estimule mentalmente, Terra dos Mortos merece destaque por valorizar os seus personagens principais, os zumbis. Aqui os devoradores de carne humana agem em benefício do grupo. Eles funcionam como uma massa coletiva que parece raciocinar para atingir os objetivos. A figura de um líder zumbi pensante é uma ameaça pouco vista em trabalhos anteriores do diretor, dando ares novos a este gênero já tão explorado.
Terra dos Mortos é um filme simples e direto, que se mostra bastante preocupado em criar cenas criativas e sangrentas de ataques de zumbis. Quem gosta da visceralidade dos filmes de zumbis vai se satisfazer com o excesso de sangue e de algumas cenas até nojentas.
Entretenimento descartável, mas que garante 90 minutos de diversão, principalmente para os amantes do gênero. De se lamentar o bom elenco que não foi exigido. Simon Baker e John Leguizamo certamente são capazes de performances muito melhores.
 7/10
IMDb 

Anúncios

4 comentários sobre “Crítica: Terra dos Mortos (2005)

  1. Mesmo sendo inferior a outros filmes da séries zumbis de George Romero, o trabalho é competente e o roteiro é uma sequência da história dos filmes anteriores, abordando além dos zumbis é claro, no fundo uma crítica social (a cidade é muito parecida com o um shopping center).

    Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s