Crítica: Bahêa Minha Vida (2011)

Não, não sou torcedor do Bahia, mas o fato é que este documentário consegue atingir em cheio os sentimentos de qualquer apaixonado por futebol.

O filme nos apresenta a vários momentos importantes da História do Bahia, como o grande time dos anos 30, a conquista da Taça Brasil de 1959, o emocionante título brasileiro de 1989, um Ba-Vi histórico em 1994, a caída para as séries B e C, inclusive com o triste episódio das mortes na Fonte Nove e a redenção com a volta a série A em 2010.

Tudo é apresentado de maneira que reconhecemos de cara que este é um grande time, com uma grande torcida. O amor desses torcedores pelo clube é algo inexplicável, que às vezes beira até o altruísmo. Não deixa de ser uma inspiração ver uma torcida rezando antes de um jogo, mesmo para mim, que sou isento de crenças religiosas.

Todos acham que o seu time é aquele que tem a melhor torcida, isso é inevitável. Cada torcida tem algo especial, um diferencial que as fazem única. O documentário mostra muito bem as peculiaridades dessa torcida de respeito.

É fácil torcer para times que podem gastar 200 mil reais de salário para vários jogadores. Na verdade, eles estão cheio de dívidas, mas mesmo assim contratam quem eles querem. São times que vão lá e pegam os destaques dos outros, montam uma equipe acima da média e conquistam títulos. Flamengo, Corinthians, São Paulo, Fluminense, Grêmio, Inter, Cruzeiro… é esperado que esses times sejam campeões, não é?

Agora, pensem no Bahia sendo campeão brasileiro em 1988, no Coritiba em 1985, no Atlético Paranaense em 2001 e no Guarani em 78. São todas conquistas baseadas em muita luta, sofrimento, em jogadores certos na hora certa e em muito apoio da torcida. Ver a felicidade no rosto dos torcedores do Bahia quando do título de 1988 é algo emocionante.

Infelizmente, times que não são do eixo são pouco lembrados pela mídia nacional. Caramba, para o Bahia virar destaque na mídia tem que abrir um buraco no meio do estádio e algumas pessoas infelizmente morrerem. Para o Coritiba ser matéria do jornal nacional, ele tem que ser rebaixado e ter o gramado invadido por violentos pseudo-torcedores.

Por isso que Bahêa Minha Vida serve não só para os torcedores do tricolor baiano, mas para os torcedores de muitos outros times do Brasil e para aqueles que simplesmente amam o esporte.

O cineasta Márcio Cavalcante foi também muito feliz em retratar uma das histórias mais bonitas que já vi envolvendo o futebol: um homem contando que foi levado no seu primeiro jogo pelo pai e que, muitos jogos depois, levou o pai doente no último dele.

Essas histórias extrapolam o simples clubismo, assim como este filme, que para mim é o melhor trabalho já produzido sobre futebol.
9/10

Anúncios

17 comentários sobre “Crítica: Bahêa Minha Vida (2011)

  1. Pois é, Bruno, essa parte do filho com o pai foi um dos momentos em que chorei as duas vezes que vi o filme. Apesar de baiana, também não sou torcedora do Bahia e gostei muito do resultado. Fico feliz de ver outras pessoas, fora do Estado, também concordarem que esse é mesmo um belo filme.

    1. Não tem como não ir as lágrimas, né? Tem outros momentos bem emocionantes, como aquela reunião dos jogadores do passado…

      É complicado pessoas de outro estado assistirem justamente pelo filme PARECER bairrista, pelo título, eu digo… mas ele está muito longe disso!

  2. Fiquei muito interessada por esse documentário quando você fala, no seu texto, que esse filme acaba sendo interessante não só pros torcedores do Bahia, como também para todos aqueles que apreciam futebol. Isso é muito bom! 🙂

  3. PESSOAL SOU TORCEDOR APAIXONADO PELO ESQUADRÃO DE AÇO , PRA MIM FOI MUITO EMOCIONANTE ASSISTIR O FILME , VÊ A TORCIDA FAZER DO CINEMA UMA EXTENSÃO DO ESTADIO DE PITUAÇU , COM TODAS AS SESSÕES LOTADAS,QUEM QUIZER PODE ENTRAR EM CONTATO COM O PESSOAL DO SEGUINTE ENDEREÇO http://www.casadotricolor.com.br/app/sc/gui/Listagem.aspx?cnt=305_1_335_1&html=home ELES TEM O FILME PRA VENDER .
    E MUITO OBRIGADO AO SENHOR BRUNO KNOTT PELO ESPAÇO ABERTO AO NOSSO ESQUADRÃO DE AÇO.
    CASO VCS GOSTEM DO FILME E QUERIA SABER MAIS SOBRE O BAHIA TEM ESSE BLOG http://www.bbmp.com.br .

    OBRIGADO

    PABLO ALEX

  4. Bruno adorei a crítica, você foi muito feliz nas observações e principalmente nas palavras.
    Como torcedora, louca, fanática ou seja lá como nos vêem, fico muito feliz de ver que torcedores de outros times e até os “não amantes” do futebol se interessaram em ver o BMV, a partir de um texto que não foi feito por um torcedor do Bahia que porém teve o interesse em conhecer mais sobre o time.
    O filme como você mesmo disse não foi feito apenas pra nós, mas pra todos que sentem prazer em ver uma história linda como a nossa muito bem apresentada no filme.
    Parabéns!

  5. Excelente percepção, Bruno!
    Fico feliz que tenha gostado de “Bahêa”, acho que um dos melhores documentários nacionais do ano passado. É um filme feito com paixão, mas que não é apaixonado por ele mesmo. Isso é louvável. E olha que nem sou fã de futebol…

    abraço!

    1. Falou e disse, Elton… alcançar algo assim não é todo dia. Também achei um dos melhores documentários de 2011 e certamente o melhor filme sobre futebol.

      abrass!

  6. Caro Bruno, você foi muito feliz em suas colocações, como torcedor do Bahia e apaixonado por futebol, acho que está na hora dos clubes brasileiros fazerem o mesmo, retratar sua história de forma real e abrindo espaço para aquilo que os times de futebol tem de mais importante que é o TORCEDOR, que as vezes paga caro para está num estádio de futebol, mas não deixa de vibrar, chorar, xingar, mas está lá sempre que seu time precisa. Parabéns.

    1. Obrigado, Danilo!

      Bahêa Minha Vida mostra o que é ser torcedor de verdade. Se alguém fizesse um documentário sobre o meu time que tivesse a metade da qualidade deste, eu já ficaria feliz.

  7. Parabéns Bruno!

    E fazer filme na Bahia não é menos penoso. E com esta qualidade de som e imagem então…

    Sou torcedor do Bahia. E sê-lo é extrapolar todo o significado de sentimento, é um estado de espírito, é o incompreensível, é transceder.

    Os outros nos consideram doentes, fanáticos. Estes rótulos dados a nós vêm daqueles que ainda não sabem o significado da palavra amor.

  8. Esse filme é absolutamente apaixonante, eu perdi a conta de quantas vezes chorei ao vê-lo, o amor que alguns jogadores e a torcida nutrem pelo Bahia é algo único.

  9. Sou torcedor do Bahêa e também acho que é o melhor material desse tipo sobre futebol.O filme foi muito bem feito por Márcio.O filme é universal,pois,como fala o próprio Márcio,ele fala do amor da torcida,da humanidade que o futebol traz no Brasil.Quando vejo notícias de violência ligadas ao esporte,fico muito irritado porque é o caminho inverso ao que deveria proporcionar.Quem quiser assistir e não pode comprar e tampouco ir ao cinema aí vai o link no youtube: http://www.youtube.com/watch?v=Qw-ldIUzHFI
    Divirtam-se e emocionem-se pois vale muito a pena!
    Valeu galera!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s