Crítica: It Came from Outer Space (1953)

Quando uma nave espacial aterriza na Terra é de se esperar uma reação intensa da população, mas não é exatamente o que ocorre aqui. Tirando um ou outro personagem, temos a impressão de que o contato com seres de outro mundo é algo corriqueiro para os habitantes do deserto do Arizona, o que é uma das grandes falhas do roteiro. As dúvidas em relação aos verdadeiros objetivos dos extraterrestres não duram muito tempo, mas pelo menos garantem alguns bons momentos de aflição e relativo suspense. A essência de It Came from Outer Space está embutida no diálogo do personagem principal, que diz que os homens são agressivos com aquilo que não compreendem. É uma analogia interessante sobre toda a perseguição sofrida por diversas minorias, mas que acaba não se revelando tão forte devido a baixa qualidade do filme. Deve-se relevar os efeitos especiais em sua maioria toscos, mas fica difícil de aceitar cenas como aquela em que uma personagem toma um baita susto ao ver uma criança fantasiada de astronauta. Por essas e por outras é complicado gostar do que é visto aqui e pior ainda é entender a presença desse filme na lista das 100 melhores ficções no Rotten Tomatoes.
5/10 

Anúncios

2 comentários em “Crítica: It Came from Outer Space (1953)

  1. Já ouvi falar desse filme, mas nunca o assisti. Acho que deve ser um daqueles longas MUITO difíceis de serem achados… Mas, quem sabe um dia…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s