O Homem Que Caiu na Terra (1976)

David Bowie é a estrela dessa ficção científica confusa, que apesar de nos deixar em vários momentos sem ideia do que está acontecendo, pelo menos possui algumas imagens capazes de nos manter interessados no desenrolar dos fatos. Devido a imensa quantidade de cenas que não fazem sentido, chego a pensar que o diretor Nicolas Roeg estava utilizando algum forte psicotrópico durante as filmagens.
Mas e a história? David Bowie é Thomas, um ser que veio para Terra em busca de conhecimento para resolver o problema do seu próprio planeta: a seca. Como forma de chegar a uma resposta, ele desenvolve vários aparelhos de alta tecnologia, ganhando muito dinheiro com eles.
Roeg decide ousar bastante, de um jeito que não pode ser considerado artístico só pelo fato de ser diferente. Não, trata-se de uma experiência que transborda uma falta de lógica irritante e nem a presença de David Bowie é capaz de nos fazer esquecer as falhas de O Homem Que Caiu na Terra, como o ritmo nada fluido e o excesso de experimentalismo do diretor.
É bom quando um filme sai do lugar comum e nos desafia com uma temática mais profunda e com um jeito inovador de contar uma história, mas não da forma como acontece aqui. Pode funcionar pra muita gente, mas para mim não foi dessa vez.
5/10 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s