…E O Vento Levou (1939)

Finalmente pude assistir as quase quatro horas deste épico americano e devo dizer que foram horas muito bem empregadas. …E O Vento Levou é o maior exemplo de como um épico deve ser. A história se passa durante a Guerra da Secessão e ficamos no ponto de vista dos sulistas, mais especificamente, da grande personagem do filme: Scarlett O’Hara (Vivien Leigh). É difícil definir se Scarlett é heroína ou vilã, mas o fato é que trata-se de uma mulher que enfrenta uma drástica mudança no rumo da sua vida, demonstrando uma impressionante força de vontade para se adaptar as novas situações. A atuação de Vivien Leigh é daquelas para ser admirada eternamente. O filme levou 8 Oscar em 1940 e é claro que Leigh recebeu a merecida estatueta de melhor atriz. No filme podemos encontrar muita coisa, desde romance, guerra, mortes, até momentos de humor e muito mais. Impossível não celebrar também um dos maiores êxitos da obra, a belíssima fotografia. Não dá para discordar, não é?

O objetivo maior do post era mesmo demonstrar a beleza dessa fotografia, tão admirada pelos amantes do filme e do cinema em geral.

Anúncios

6 comentários sobre “…E O Vento Levou (1939)

  1. A fotografia é incrível mesmo. Quanto a Scarlett O’Hara foi o tema do meu TCC da pós de cinema, analisando exatamente a construção da personagem, que defendo ser uma anti-heroína, que é uma categoria especial de herói. Já tinha visto o filme algumas vezes e para o trabalho, mais um bocado, hehe, sei sequências quase de cor.

    1. Pois é… realmente anti-heroína é a definição certa. Deve ter sido muito bom (e um tanto complicado) escrever esse TCC, hein? É uma das personagens mais interessantes que me recordo.

  2. Que filmaço, até hoje! Fico feliz que ainda impressione aos jovens. A mim emocionam sempre as cenas finais. Me divirto com os esquemas de Scarlett, seu egoísmo e teimosia, sua força de vontade e grandeza ao cuidar da “rival”. Sempre imaginei que haveria um reencontro no futuro entre ela e Rhet, passado o fogo de tantas paixões. Meus 2 filhos mais velhos gostaram bastante (têm mais de 30 anos) mas os mais jovens e a do meio (18, 21 e 28) sequer aguentaram os 15 minutos iniciais! Já que Bruno e Amanda gostaram tanto, vou insistir de novo, propondo uma sessão com pipoca e tudo. Vamos ver se mordem a isca…

    Durante muitos anos ouvi meu pai dizer que seria impossível substitui Clark Gable e Vivien Leigh, numa eventual refilmagem. Concordava quanto à dificuldade de encontrar alguém para o lugar da sedutora e feroz Scarlett (uma Annette Bening mais jovem, talvez? ou Charlize Theron, Abbie Cornish, Nathalie Portman, com lentes azuis?), mas seria mais fácil um substituto para Clark Gable: George Clooney, Hugh Jackman, Gerard Butler ou Russell Crowe parecem satisfatórios no papel. O que vocês acham?

    1. Acho que vale a pena propor uma nova sessão, sim! hehehe

      Quanto alguém para substituir a Vivien Leigh… MUITO DIFÍCIL. Apesar de admirar bastante as atuações da Natalie Portman acho que ainda falta algo para ela para fazer esse papel… mas seria minha escolha!

      Quanto ao substituto do Clark Gable realmente seria mais fácil… acho que Clooney seria uma boa escolha!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s