Crítica: O Dia em Que a Terra Parou (1951)

O Dia em Que a Terra Parou é um filme essencial para quem gosta de ficção-científica. Além de ser extremamente influente dentro do gênero, ele possui uma mensagem pacifista que jamais deixará de ser relevante.
Tudo começa com uma nave espacial aterrizando no meio de Washington em uma sequência dirigida com muita competência por Robert Wise, que adiciona bastante tensão e captura o ar de estranhamento dos populares que acompanham o acontecimento. Klaatu, um ser fisicamente parecido com os humanos, sai da nave e quando pretendia entregar um objeto para os militares é recebido à bala. O tom antibelicista e a crítica social já começam por aí. Havia muita tensão durante os anos 50 devido a Guerra Fria e o filme representa bem a desconfiança e suspeita que todos sentiam, às vezes até de uma maneira irônica. Klaatu quer reunir as mais importantes autoridades do mundo para transmitir uma mensagem que vai alterar o destino de toda a Terra, mas como alguns líderes não admitem dividir a mesma sala, tal reunião jamais acontece. Ele chega a conclusão que uma atitude mais forte precisa ser tomada.
Ao mesmo tempo em que Klaatu foge da polícia e dos militares, ele socializa com uma família para conhecer melhor as virtudes e defeitos dos humanos. Enquanto isso, o gigante robô Gort permanece na frente da nave e ficamos imaginando qual o objetivo dele.
O filme transcorre em um ritmo ágil e em alguns momentos mais parece um documentário, pois tudo parece muito real. O Dia em Que a Terra Parou representa o medo e a preocupação de quem viveu naquele período, mas o alerta que ele faz ainda é atual.
8/10

Anúncios

2 comentários sobre “Crítica: O Dia em Que a Terra Parou (1951)

  1. Nossa, adoro esse filme, de uma atmosfera única e uma narrativa agradável demais.
    O remake com Keanu Reeves não chega nem perto em qualidade.
    Boa lembrança.

    Abração!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s