Crítica: Spartacus 3×08 – Separate Paths

Starz Contents

Desde os primeiros minutos deste fantástico episódio ficou claro que algo grandioso aconteceria aqui. Os vários momentos intimistas centrados em diálogos emotivos e a glorificação de Crixus eram sinais de que as coisas não acabariam bem para o “gaulês invicto”.
Convenhamos, era uma questão de tempo para que Spartacus e Crixus tomassem rumos diferentes. Enquanto Spartacus decide iniciar a travessia dos Alpes para fugir de Crassus, Crixus não aguenta mais essa vida de fugitivo e planeja um ataque à Roma, nem que isso custe sua vida e a de seus seguidores.
A conversa entre os dois nos fez relembrar de como surgiu essa amizade no ludus de Batiatus. De inimigos mortais para verdadeiros irmãos em uma temporada. Estava nítido que esses cenas tinham um ar de despedida…
Vale destacar também o conflito entre Tiberius e Júlio César, que tomou um caminho inesperado e violento, tanto física como psicologicamente. Essa absurda cena rendeu até uma piada do mais alto calibre do humor negro, quando Crassus pergunta por que César não está montado no cavalo. Bizarro.
É inegável que o episódio tem um ritmo mais lento, justamente por investir bastante no lado emocional. Eu tinha certeza que se tratava de um episódio de preparação para o próximo, mas me enganei. Na verdade, os 35-40 minutos iniciais nos preparam para os 15 finais, que são de uma qualidade e de um impacto enormes.
Vimos o progresso de Crixus vencendo todas as batalhas no caminho de Roma e tivemos a impressão de que ele conseguiria alcançar seus planos. Ele deu um discurso motivacional que realmente fez roma tremer, com direito a uma citação de Oenomaus. Mas Crassus aparece para salvar a cidade. A superioridade numérica era abissal e não havia possibilidades de vitória para os rebeldes. Agron foi o primeiro a morrer e na sequência, Crixus. A decapitação do personagem nos foi mostrada literalmente pelos olhos de Naevia, de maneira emocionante, para fechar o episódio com chave de ouro e dar o único final possível para o gaulês: lutando no campo de batalha.
Agora temos mais dois episódios que prometem muito. Já não tenho medo de dizer isto: Spartacus é um dos melhores seriados já feitos.
10/10

Anúncios

2 comentários sobre “Crítica: Spartacus 3×08 – Separate Paths

  1. Acredito na possibilidade que Agron não tenha morrido. A cena onde ele cai em batalha mostra que ele fica esparramado e desacordado devido ao ferimento e depois disso a ação da cena não dão mais muita importância ao personagem. A série já mostrou diversas vezes que uma lança, espada, faca e outras coisas atravessando o corpo de um gladiador não é o suficiente pra matá-lo. Exemplo disso é o Crixus que também foi perfurado, mas só tivemos a certeza da morte dele depois de ver sendo decapitado. Tô ansioso pelos próximos últimos episódios.

    1. isso é bem verdade, Arnaldo… só mesmo com uma cabeça rolando pra confirmar mortes em Spartacus hehe

      também estou ansioso pelos dois últimos eps, que tenho a impressão que serão no mínimo épicos!

      abrass

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s