Crítica: Spartacus 3×09 – The Dead and the Dying

Starz Contents

Apesar deste episódio não possuir o mesmo impacto emocional do anterior, suas qualidades são inegáveis. The Dead and the Dying prepara muito bem o terreno para o series finale, que promete sangue e lágrimas.

Ver Naevia com o olhar vazio carregando a cabeça de Crixus é algo de desolador. Sabemos que toda essa tristeza vai eventualmente se transformar em fúria, mas enquanto isso não acontece a única coisa que podemos fazer é compartilhar o sofrimento dela.

A oportunidade de vingar Crixus aparece de maneira surpreendente. Soldados romanos que dizem ter sido enviados por Pompeu vão até o acampamento de Crassus e o convidam para uma audiência. Caesar reconhece os supostos romanos e convence Crassus a enviar Tiberius para o encontro. Não é que se tratava de uma armação de Spartacus? O olhar de Tiberius quando descobre que foi enganado já diz tudo: não há mais como escapar do cruel destino que ele próprio colheu.

Os rebeldes decidem homenagear seus mortos derramando o sangue dos romanos capturados. Para tanto, eles improvisam uma arena e recriam os jogos. Sim, Spartacus e Gannicus voltam a ser gladiadores após muito tempo. É óbvio que as lutas reservam mortes criativas e violentas. Destaco especialmente Spartacus furando os dois olhos do coitado do romano. Além disso, foi bacana ver Gannicus falando cheio de nostalgia sobre o tempo em que desfilava suas qualidades de guerreiro nas arenas.

Claro que Tiberius seria guardado para o final e caberia a Naevia combatê-lo. Tudo se encaminhava para uma previsível morte do garoto até que Caesar aparece com uma proposta: 500 escravos presos por Tiberius. Naevia consegue segurar toda a ira e deixa o garoto viver… mas não por muito tempo, já que Kore acaba com essa história de uma vez por todas.

Tiberius transformou-se em um grande vilão, algo que eu imaginava ser impossível por tratar-se de não mais do que um garoto mimado, pelo menos no começo da temporada. Teve o fim que mereceu, convenhamos.

E no final das contas Agron não morreu. Como bem disse um visitante do blog, não é fácil confirmar uma morte no seriado. De qualquer forma, ele sofreu bastante nas mãos de Crassus, inclusive sendo pregado na cruz. Doeu só de ver.

Agora nos resta aguardar o último episódio! De acordo com Spartacus, uma tempestade de sangue se aproxima. Será que o seriado vai ser fiel a História?
8/10

Anúncios

3 comentários sobre “Crítica: Spartacus 3×09 – The Dead and the Dying

  1. Até que o penúltimo episódio começou bem, mas como aconteceu na temporada anterior teve suas oscilação de imbecilidade. Quando achei que em vez de Crassus entregar 500 escravos vivos, ele iria entregar 500 cabeças decapitadas, inclusive a de Agron, como resposta a entrega de seu filho morto, ai dando um prelúdio sangrento para um ultimo episódio épico… não, o que ele faz e entregar 500 escravos vivos em troca de um corpo morto e uma escrava rebelde, que a essa ocasião já não valem de nada. Nossa, que grande estrategista de guerra Crassus é fazendo isso [ironia]. Devolvendo inclusive Agron para um final previsível de ele matando Caesar, como Agron prometeu que teria a cabeça dele antes de Caesar o crucificar.
    Depois desse finalzinho tosco de penúltimo episódio, espero que o último episódio não seja previsível e de certo ponto decepcionante como foi o da segunda temporada. Previsível por causa da morte de Mira, e decepcionante porque Naevia (pior personagem na minha opinião) matou Ashur (um dos melhores personagens que a série já teve, na minha opinião), tudo isso de uma forma bem escrota.
    Falando de Naevia não entendo essa super proteção que ela recebe por parte de quem escreve a história. É um personagem sem carisma, de frágil e sofredora passou a ser um personagem overpower de um episódio para o outro. Quando achei que ficaria claro que ela era uma “crazy bitch” depois que Gannicus descobre que ela matou o ferreiro sem motivos, ai essa história caiu no esquecimento.
    Enfim, espero ao menos que se a série não tiver um fim épico tenha um fim digno para ser lembrado como uma das grandes séries.

    1. eu aposto tudo em um final épico sim, arnaldo… mas hei de concordar de várias ressalvas que você fez.

      chegou um momento em que eu também não suportava a Naevia, sem dúvida a personagem mais odiada… pelo menos nos últimos episódios ela se redimiu um pouco, mas de um jeito forçado.

      quanto os 500 presos libertados, realmente… não fez sentido…

      também acho o ashur um dos melhores personagens, só não entendi ele ter ficado bom das pernas de uma temporada para outra! hehe

      apesar disso tudo, eu gostei bastante do episódio!

      abraços

  2. “Devolvendo inclusive Agron para um final previsível de ele matando Caesar, como Agron prometeu que teria a cabeça dele antes de Caesar o crucificar.”

    Se for fiel à história, Ceasar vai ficar vivinho da silva….assim como Crassus e etc e o final será trágico. A não ser que a série tome uma IMENSA liberdade criativa e faça com que Spartacus detone todo mundo e fique feliz para sempre com a loirinha!!!

    Que ao menos matem a Naevia, pior personagem da série! Deveria ter morrido na 2 temporada!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s