Review: White Lies – To Lose My Life… (2009)

white-lies-to-lose-my-life
Death
To Lose My Life
A Place to Hide
Fifty On Our Foreheads
Unfinished Business
E.S.T.
From the Stars
Farewell to the Fairground
Nothing to Give
10 The Price of Love

O álbum de estreia do White Lies deixou bem claro que a banda faz parte do pós-punk revival, assim como Interpol e Glasvegas, por exemplo. Bebendo bastante na fonte de Joy Divsion e Echo and the Bunnymen, o trio londrino cria em To Lose My Life um som carregado com uma atmosfera sombria. As letras priorizam temas que envolvem a morte, quase sempre de maneira profunda e dolorosa, às vezes flertando com uma escrita poética e às vezes entregando versos levemente ingênuos. A boa noticia é que na maior parte do álbum a banda acerta em cheio, principalmente na inclusão de violinos, órgãos, um baixo muito bem trabalhado e nos refrões que empolgam bastante ao vivo, como o “keep on running, keep keep on running, there’s no place like home” da viciante Farewell to the Fairground. Apesar dos temas sérios e mórbidos, o White Lies mostra capacidade para criar melodias cheias de energia e que emanam algum grau de positividade, como em To Lose My Life e A Place to Hide. Em um dado momento, pode-se notar um pouco de repetição, como se as boas ideias tivessem se esgotado. Além disso, as duas últimas músicas destoam bastante do resto no quesito qualidade. De qualquer forma, é uma ótima experiência que tem a tendência de ficar melhor a cada audição.
95

Ouça:
Death
Unfinished Business
To Lose My Life

white-lies-banda

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s