Crítica: North Dallas Forty (1979)

north-dallas-forty-1979Consegui! Após alguns meses e 30 filmes de futebol americano, cheguei ao último da lista: North Dallas Forty. Agora já posso elaborar um ranking digno desse subgênero que tanto me agrada. Aguardem.

Enquanto isso, vamos a este filme estrelado por Nick Nolte e baseado em um livro escrito por Peter Gent, já falecido jogador profissional que atuava como WR pelo Dallas Cowboys.

North Dallas Forty é um trabalho imperfeito, mas ele mostra como ninguém a dor de ser um jogador de futebol americano. Acompanhamos Elliot no dia posterior a um jogo e sua destruição física é brutal. Tudo bem que se trata de um veterano, mas outros atletas também sofrem muito e abusam de analgésicos, relaxantes musculares e de opioides para amenizar a dor, além das injeções de corticoide antes das partidas.

Outro ponto focado pelo filme é a burocracia fora de campo, algo que irrita e até desanima alguns jogadores que realmente amam o jogo.

Infelizmente, existe um certo exagero em algumas situações, como a rebeldia de boa parte do elenco na frente dos técnicos, o absurdo de vê-los fumando e tomando cerveja durante treinos na academia e assim por diante. Pior ainda é o romance nada convincente de Elliot e Charlotte.

Este é mais indicado para os que se consideram fãs fervorosos da bola oval.
6/10

 

Anúncios

3 comentários em “Crítica: North Dallas Forty (1979)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s