Crítica: A Música Nunca Parou (2011)

Baseado em um ensaio do neurologista Oliver Sacks, A Música Nunca Parou mostra a história de uma família reencontrando o filho vários anos após ele ter saído de casa. Infelizmente, o garoto está com um tumor cerebral. É feita a cirurgia para a retirada do tumor, mas Gabriel passa a apresentar mudanças de personalidade e uma incapacidade de criar novas memórias. Por acaso, descobre-se que ele consegue manter conversas e lembrar de algumas coisas quando escuta músicas de que gostava, como Greatful Dead, Bob Dylan, Beatles e Rolling Stones.

Através de flasbacks vamos entendendo o que ocorreu para Gabriel ter fugido de casa e também percebemos a forte ligação da família com a música, com o patriarca Henry ouvindo Bing Crosby e Count Basie e transmitindo essa paixão para o filho.

O filme é um drama familiar que torna-se mais comovente pela condição médica de Gabriel. É triste ver as cenas dos flashbacks já sabendo o que vai acontecer mais para frente. Mas a verdade é que existe uma chance para um recomeço.

J.K. Simmons tem uma atuação soberba e chega a ser um absurdo ele não ter sido indicado ao Oscar. Acompanhar as mudanças de seu personagem é uma das melhores coisas do filme. As cenas mais emocionantes envolvem ele aceitando mudar seus conceitos para se conectar novamente com o filho. É uma bela relação entre pai e filho que vemos aqui. A direção é simples, mas é eficiente e consegue aquecer os corações mais gelados. Músicas como All You Need is Love, Desolation Row e Uncle John’s Band ajudam a engrandecer ainda mais a experiência.
8/10

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s