Review: Game of Thrones 4×06 – The Laws of Gods and Men

game-of-thrones-4x06-the-laws-of-gods-and-menTenho uma certa preferência pelos episódios que mostram menos personagens, mas que investem mais tempo neles e em suas tramas. É o caso deste ótimo “The Laws of Gods and Men”, que mostra situações interessantes e importantes ocorrendo com Stannis e Davos em Bravos, Daenerys em Meereen, Ramsay e Theon e ainda foca no intenso julgamento de Tyrion.

Em Meereen passamos a conhecer a cansativa rotina atual de Daenerys, resumida a ouvir reclamações e pedidos do povo. Vimos que os dragões estão enormes e famintos, levando à loucura os pastores de cabras. A mãe dos dragões ainda precisou dialogar com Hizdahr Loraq que pediu permissão para enterrar o pai crucificado e, corajosamente, questionou se é justo punir um crime com outro crime.

Em Bravos, Stannis e Davos buscam por dinheiro e pela ajuda do pirata Salladhor Saan. Qual será o próximo passo de Stannis? Será que já é hora de tentar um novo ataque ao trono de ferro após o fracasso que foi Blackwater?

Vimos também que Theon Greyjoy assumiu de vez a nova personalidade. Ele é Reek e nada mais do que isso. Mesmo com a chance de ser resgatado pela irmã Yara (Asha), o ex-varão preferiu fica em sua jaula aos mandos do mestre, como um verdadeiro cachorrinho. O fato é que o insano Ramsay parece ter reservado um sinistro plano para ele. Temos que aguardar. Tivemos aqui boas cenas de combate que ajudaram no dinamismo do episódio.

E claro, o julgamento de Tyrion para finalizar. Tudo foi construído com a qualidade e inteligência que o seriado já mostrou possuir. Várias testemunhas foram chamadas e todas tinham algo de comprometedor a dizer sobre o indefeso anão. Alguns até mostraram evidências, como o grande meistre Pycelle. Tentando proteger o irmão, Jaime faz um acordo com o pai: ele abandona a guarda real, vai para o rochedo Casterly e Tyrion tem sua vida poupada, tendo que ingressar na patrulha da noite. Tudo parecia seguir por esse caminho quando Shae é chamada para depor. E as coisas que ela contou afetaram Tyrion de todas as maneiras possíveis. Fico imaginando a decepção e depois a raiva dele quando ouviu certas coisas. Ele tentou segurar um pouco, até que explodiu em ódio, dizendo “EU ADORARIA SER O MONSTRO QUE VOCÊS ACHAM QUE EU SOU”. Foi uma sequência de enorme impacto emocional, que comprovou o talento do ator Peter Dinklage e nos deixou bem ansiosos para o próximo episódio.
8.5/10

4 comentários sobre “Review: Game of Thrones 4×06 – The Laws of Gods and Men

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s