Crítica: La Cueva (2014)

la-cueva-2014 O gênero found footage pode já estar um tanto saturado, mas ocasionalmente ele nos brinda com filmes de boa qualidade, como [REC], Poder Sem Limites, Cloverfield e agora este espanhol La Cueva (A Caverna). A história não poderia ser mais simples: cinco jovens de férias buscam por aventuras regadas a álcool na natureza. Em um passeio, decidem explorar uma imensa caverna. Não demora muito e eles descobrem que estão perdidos e o medo começa a tomar conta de todos. Será que acharão o caminho de volta?

La Cueva cumpre muito bem o papel de nos entreter com doses cavalares de suspense e tensão. Quando percebemos que os jovens estão perdidos, passamos a nos imaginar naquela situação e experimentamos uma dose de claustrofobia. Tudo é muito escuro, apertado, hostil e encontrar a saída parece quase uma missão impossível. O tom realista do found footage funciona muito bem neste caso. Não existem monstros ou qualquer outra coisa sobrenatural. Os personagens são tomados pela sensação desesperadora de que esse talvez seja o último lugar que visitem, afinal a água está acabando, assim como a força física e psicológica de cada um.

Além de nos colocar em uma situação aterrorizante, La Cueva não hesita em mostrar o quão selvagem o ser humano pode ficar ao enfrentar uma situação extrema. Várias sequências dependiam da qualidade dos atores e eles corresponderam. O filme ainda se beneficia por não nos permitir adivinhar o desfecho. Grata surpresa! [7.5]

7 comentários sobre “Crítica: La Cueva (2014)

      1. Nem assim, Bruno!😉 Uma tia corajosa se aventurou e pegou uma infecção nos olhos por conta dos morcegos que moravam na caverna.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s