Crítica: Ratos do Deserto (1953)

the-desert-rats-1953

Ratos do Deserto é um competente filme de guerra que nos apresenta a uma importante batalha da Segunda Guerra Mundial, o cerco a Tobruk, no norte da África. Em 1941 o marechal-de-campo Rommel comanda uma forte ofensiva contra a região, que foi defendida por soldados australianos pouco experientes. A fotografia em preto e branco, as atuações, as estratégias de batalha e as imagens de arquivo nos fazem pensar que estamos diante de um documentário, o que torna a experiência bem realista. As batalhas não são grandiosas, mas são razoavelmente empolgantes. Apesar do roteiro investir em uma subtrama com dois personagens, não fui capaz de me conectar com nenhum deles. Não recomendaria Ratos do Deserto para qualquer um. Para apreciar suas qualidades é necessário gostar do gênero e se interessar pela História do cinema.

296

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s