Crítica | Alien: Covenant (2017)

Minhas expectativas eram baixas quando comecei a assistir a Alien: Covenant. Fiquei realmente surpreso ao constatar que o filme é uma competente sci-fi, apesar da irregularidade. Há uma tentativa não muito eficiente de adicionar um subtexto filosófico para a trama, principalmente nas cenas iniciais. As coisas ficam interessantes quando a nave Covenant e sua tripulação desembarcam em um planeta com potencial para se tornar uma futura colônia. É claro que logo tudo começa a dar errado. Sequências de tensão bem trabalhadas estão espalhadas por todo o filme, assim como cenas dignas de um horror slasher. O sangue aqui jorra vistoso para todos os lados. A aflição é garantida. Visualmente, Alien: Covenant é acima da média. Pena que há um excesso de personagens tomando atitudes idiotas e encontrando o seu fim. Não há muita preocupação em desenvolver os personagens e as atuações também não colaboram para criar empatia com o público. Não se trata de um filme que será lembrado no futuro, mas ele tem mais acertos do que erros. No final das contas, Alien: Covenant faz a ponte entre Prometheus e Alien com razoável qualidade.

Nota: 7

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s