Crítica: The Night Of

Uma das melhores minisséries produzidas pela HBO, The Night Of é uma experiência inquietante e intensa. Não tenho medo de afirmar que o primeiro episódio é uma obra-prima. Nele, somos apresentados a Nas, um jovem de ascendência árabe que sai com o táxi do pai para uma festa e acaba mergulhando em um pesadelo sem fim. Ele conhece uma mulher e aceita fazer uma corrida para ela. Conversa vai, conversa vem, os dois vão para a casa dela e após boas doses de bebidas e drogas Nas apaga, acorda e dá de cara com a mulher morta a facadas na cama.

O choque é imenso. Nas não sabe o que fazer e nós não temos certeza do que aconteceu. A única certeza é que a vida de Nas como ele a conhecia simplesmente acabou.

A tensão aumenta exponencialmente em The Night Of. Há muito suspense quando a policia entra em cena. Os investigadores pressionam o suspeito e apresentam evidências difíceis de serem negadas. Nas precisa de um bom advogado e existem dúvidas se John Stone pode defendê-lo. John parece ser o típico advogado de porta de cadeia, mas aos poucos vai se mostrando competente. John Turturro entrega uma atuação memorável, com direito a um monólogo estarrecedor em um dos últimos episódios. Temos que elogiar também o trabalho do roteiro, que se preocupou em desenvolver esse personagem de diversas formas. Ele até sofre de um tipo de eczema difícil de ser controlado, coitado.

The Night Of aborda vários aspectos de um crime de tamanha magnitude. Vemos o trabalho dos policiais na cena do crime, a coleta de evidências, o registro de cada detalhe, o julgamento e a vida na cadeia, tudo destrinchado minuciosamente. A chegada de Nas na prisão é extremamente sinistra. Sentimos o medo do personagem exalando, mas ele tem que se virar. Para sobreviver numa prisão dessas, Nas terá que dançar conforme a música.

Transitando por diversos subgêneros, é de se esperar que em alguns momentos a inspiração não seja tão grande. De qualquer forma, não se pode deixar de elogiar a ambição dos criadores.

Sem qualquer pressa, The Night Of desenvolve a trama com maestria. Há muita coisa por trás de um crime como esse e cada detalhe é importante. Será que Nas matou a garota? Fiz essa pergunta diversas vezes durante os episódios. É natural desejarmos uma resposta.

Mesmo que o desfecho não seja tão impactante como poderia ser, não há como não ficar impressionado com uma narrativa tão bem construída. Mais um enorme acerto da HBO.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s